Rádio Líder FM Online de Acopiara

quarta-feira, 20 de julho de 2016

Novo tiroteio deixa mais 3 mortos na cidade de Quixadá


Um intenso tiroteio deixou três pessoas executadas durante o fim da tarde desta terça-feira, 19, na cidade de Quixadá, na região Central do Ceará. Curiosamente, os tiros aconteceram ao lado do 9ª Batalhão da Polícia Militar. De acordo com as informações, um veículo estava perseguindo o outro pela Rua Tenente Cravo, no bairro Alto São Francisco.

O advogado Josenias Saraiva Gomes estava em seu veículo com os seus clientes, o empresário Veridiano Cabral, e o filho do empresário conhecido por Sandok Cabral. Eles ainda tentaram escapar, mas foram mortos no interior do automóvel. O advogado Josenias Saraiva estudou no Centro Universitário Católica de Quixadá, residia na cidade de Morada Nova.

Durante os tiros, policiais militares estavam no Quartel, imediatamente foram acionados, mas não foi possível prender os demais ocupantes do outro veículo, que fugiram no sentido a Ibaretama. A princípio, muitos pensavam que teria sido um ataque ao 9° Batalhão da PM, mas já foi descartado pela polícia.

Em contato com o Comandante do 9ª BPM, tenente-coronel Ednaldo Calixto, relatou que alguns tiros ainda acertaram o prédio, mas não tinha como alvo a unidade de segurança. A ação não teve como foco agentes da segurança pública, mas possivelmente acertos de conta.

O advogado, possivelmente, não era o alvo. Populares relataram que foram dezenas de tiros, causando pânico e correria, enquanto isso, o entorno do quartel foi interditado até a chegada da Perícia Forense.

Os corpos foram levados para o Instituto Médico Legal de Quixeramobim, e informações dão conta de que todos tinham bastantes perfurações.

Sobrinho de Lula é morto a tiros em São Paulo


Um sobrinho do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva foi assassinado a tiros em Guarujá, no litoral doe São Paulo, no último domingo (17). A Polícia Civil divulgou o caso nesta terça-feira (19), após identificar o autor do crime contra Marcelo Rúbio Lima Gomes, de 36 anos, conhecido como Pernão. 

O crime aconteceu no bairro Pae Cará, na esquina da Avenida São João com a Rua Carvalho Pinto. Ele estava acompanhado por amigos quando começou a discutir com Marcelo Machione Mendes Faria, conhecido como Marcelinho. Os investigadores ainda não sabem o motivo da discussão.

O investigador Nivaldo Ribeiro, um dos responsáveis pelo caso, ouviu o depoimento da mulher da vítima, que afirma que o suspeito e o sobrinho de Lula se conheciam. “Ela disse que o companheiro usava maconha e cocaína, acrescentando que estava em casa quando ouviu os disparos”, disse Ribeiro ao jornal A Tribuna.

Após a briga, Marcelo atirou três vezes contra a vítima, no peito e na coxa. Ele foi levado para o Pronto Socorro de Vicente de Carvalho, mas não resistiu aos ferimentos.

Marcelo é filho de um irmão de Lula por parte do pai. O autor do crime, Marcelinho, está foragido, afirma o 2º Distrito Policial de Guarujá.