Rádio Líder FM Online de Acopiara

segunda-feira, 16 de janeiro de 2017

Morre aos 61 anos o desportista acopiarense, Chico Ancoreta

Faleceu nas primeiras horas da manhã de hoje (16) o desportista acopiarense Francisco Carlos Vieira de Aquino, conhecido por Chico Ancoreta, 61 anos. 

 Ele tentava se recuperar de problemas de saúde há meses. O corpo está sendo velado em sua residência localizada na rua Lindoval José de Lima, 812, próximo ao rio. 

O sepultamento está previsto para ocorrer na tarde deste segunda-feira, após uma celebração às 15 horas. Pêsames a família!

Judiciário anula ato do Prefeito de Acopiara e reconduz a Diretoria do Instituto de Previdência


O Juiz de Direito da 2ª Vara de Acopiara concedeu liminar em Mandado de Segurança impetrado pela Diretoria do Instituto de Previdência e ordenou a recondução da mesma ao comando daquela autarquia para um mandato de 4 anos. 

No último dia 9 de janeiro, o prefeito Antonio Almeida Neto havia publicado Decreto anulando as nomeações feitas desde 2016 pelo ex-gestor, Dr. Vilmar, e nomeou novos servidores para ocuparem os cargos. 

Para os advogados, o prefeito anulou sem amparo legal as nomeações, invocando motivações desprovidas de fundamento com o propósito de nomear pessoas de seu convívio político. 

Na decisão, o juiz entendeu que o ato não possuía motivação compatível com a sua finalidade e suspendeu os seus efeitos para reconduzir imediatamente a Diretoria aos seus respectivos cargos. 

O AcopiaraPrev que informou que já está funcionando normalmente.

Justiça cassa gestor 13 dias após posse no Ceará

Duas semanas após início dos novos mandatos, o Ceará já tem seu primeiro prefeito com candidatura cassada pela Justiça Eleitoral após a posse. Eleito em uma das disputas mais acirradas do Estado, o prefeito de Umari, Alexandre Barros (PT), foi condenado pelo juiz da 58ª Zona Eleitoral, Marcelo Wolney de Matos, por suposta captação ilícita de sufrágio – compra de votos. 

Apesar de Barros ter sido o 1º gestor com decisão contrária após a posse, outros cinco prefeitos possuem os registros de candidaturas questionados pela Justiça Eleitoral. A decisão de Umari foi proferida na última sexta-feira, 13. 

Como ela ainda é em 1ª instância, o prefeito pode recorrer ao pleno do Tribunal Regional Eleitoral do Ceará (TRE-CE) para evitar nova eleição. Segundo Wolney de Matos, ficou clara a existência de provas “veementes” conduta ilícita no caso. 

Ao todo, tiveram indeferidos os registros de candidatura os gestores eleitos de Barro, Saboeiro, Tianguá e Santa Quitéria. Com exceção de Barro, onde assumiu o presidente da Câmara, todos os outros prefeitos conseguiram liminares na Justiça e assumiram. 

Outro caso é o de Aracoiaba, onde o prefeito e a vice tiveram registro cassado dias antes das eleições acusados de abuso de poder econômico. Caso ganhou projeção pelo fato de a vice-prefeita, Maria Valmira Silva de Oliveira (PR) ser mãe do cantor de forró Wesley Safadão. 

Eles são acusados de abuso em caso envolvendo doação de três ambulâncias à Prefeitura de Aracoiaba. Os dois negam o caso e recorrem no TRE, que deve julgar a ação assim que voltar do recesso. 

Compra de votos 

A decisão de Umari destaca que, às vésperas da eleição deste ano, uma assessora ligada à chapa teria sido flagrada com uma agenda com indícios de compra de votos. No caderno, estavam anotados os nomes de diversos eleitores, seguidos de valores em dinheiro ou objetos diversos, como materiais de construção. 

Uma das pessoas citadas na agenda, Gilvan Alves Ribeiro, prestou depoimento onde afirmou ter recebido oferta de R$ 3,5 mil em troca dos votos dele e da família. Ele disse que já tinha recebido R$ 2 mil em duas parcelas, restando ainda outra parcela a ser paga no dia da eleição. Segundo Gilson, ele teria conseguido “mais de dez votos” para a chapa do prefeito.

Golpe do boleto falso desafia a polícia

O início do ano é visto por muitas pessoas como uma boa oportunidade para efetuar o pagamento de contas como o Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) e o Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) com descontos bastante vantajosos. Porém, os golpistas também estão aproveitando o período e intensificando a prática do 'golpe do boleto falso', que vem fazendo vítimas quase diariamente no Ceará. 

A explosão da prática criminosa começou no mês de dezembro do ano passado, quando uma faceta do 'golpe do boleto falso' foi muito explorada. Os estelionatários ofereciam descontos inexistentes na compra de produtos e no pagamento de serviços básicos, como água e energia. Neste mês de janeiro, os criminosos voltaram as atenções para o IPTU e o IPVA e, com essas faturas em mãos, eles apenas trocam o código de barras. "Nós estamos em uma fase complicada. Passamos da época das festas de fim de ano, que tem um aquecimento do comércio e o início do ano novo, com a fase dos pagamentos da maioria dos tributos", resumiu o titular da Delegacia de Defraudações e Falsificações (DDF), delegado Jaime Paula Pessoa Linhares. 

Os estelionatários também são hackers ou contam com o apoio dos 'piratas da internet'. Eles invadem o sistema de informática das empresas, têm acesso aos dados das suas dívidas ou das contas dos clientes, visualizam o boleto bancário verdadeiro e fazem uma cópia 'idêntica', segundo o delegado, trocando o código de barras (ou o preço verdadeiro para um falso, com desconto, em alguns dos casos). Em seguida, os criminosos enviam o boleto falsificado para o e-mail da empresa ou do cliente. "É uma dívida que você tem e recebe por e-mail, o que já passa uma certa confiança. O modelo emitido é o mesmo. O que será diferenciada é a leitura do código de barras", explica Jaime.

Chefes do PCC no Ceará comemoram mortes

O clima nos presídios cearenses era de aparente tranquilidade até o fim da noite de ontem depois das rebeliões durante o fim de semana nos sistemas penitenciários do Rio Grande do Norte e do Paraná, que resultaram em, pelo menos, 28 mortes. Ontem, um áudio atribuído à 'sintonia' (liderança) da facção criminosa Primeiro Comando da Capital (PCC), no Ceará, comemorando a chacina em Natal, circulou nas redes sociais e deixou as autoridades cearenses de prontidão. Policiais do Comando Tático Motorizado (Cotam) e agentes do Grupo de Apoio Penitenciário (Gape) estiveram no Complexo Penitenciário de Itaitinga II, mas nenhum tumulto foi registrado. 

O presidente do Conselho Penitenciário do Ceará, advogado Cláudio Justa, disse que "o Sistema (Penitenciário) está instável, mas é uma instabilidade controlada". A realocação de detentos nas unidades do Ceará, separando-os por facções, segundo ele, evitou um confronto e mortes, mas "não há garantias de que não vá estourar. Podem ocorrer mortes aqui como ocorreram no Rio Grande do Norte. Todos os estados devem ficar em alerta". 

A transferência de presos nas unidades cearenses foi realizada um dia depois do massacre em Manaus, que culminou com 56 presos do PCC mortos por membros da facção rival Família do Norte (FDN). Uma semana depois, em Roraima, o PCC matou integrantes do Comando Vermelho (CV) e da FDN. No sábado, a organização criminosa paulista matou 27 integrantes do CV, FDN e Sindicato do RN, no Rio Grande do Norte.