Rádio Líder FM Online de Acopiara

quinta-feira, 2 de março de 2017

Pesquisa aponta para agravamento da seca até maio

Apesar do Ceará ter registrado volume volume de chuvas acima da média história para o período no Estado, uma pesquisa do Grupo de Trabalho em Previsão Climática Sazonal do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, divulgada na quarta-feira (1º), aponta que a seca no semiárido deve se agravar até maior de 2017. 

Segundo o documento, do extremo norte da Bahia até o leste do Piauí, passando por Sergipe, Alagoas, Pernambuco, Paraíba, Rio Grande do Norte e Ceará, a previsão é de poucas chuvas entre março e maio, trimestre mais chuvoso na região. 

"A situação é muito complicada. Os níveis dos reservatórios já estão muito baixos, e muitos estão com menos de 5% do volume total. Se chover como deveria, dentro da média histórica, já seria um problema grave, especialmente nas cidades grandes. Mas a situação meteorológica atual não indica que haverá melhora nos próximos meses", afirma o coordenador de Pesquisa e Desenvolvimento do Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (Cemaden), José Marengo. 

De acordo com os cálculos do grupo de previsão climática, seriam necessárias precipitações pelo menos 30% acima da normal climatológica para melhorar a situação dos reservatórios. Além do consumo humano, a agricultura e a pecuária da região também ficarão comprometidas pela escassez de água.

"Isso gera um impacto grande na atividade econômica do semiárido. Criadores de animais e produtores rurais estão tendo muitas dificuldades para produzir sem água, e isso vai piorando com o passar do tempo e da falta de chuvas", acrescenta Marengo.

Bando armado invade Pedra Branca na madrugada e explode agência do Bradesco

Esta cidade do Centro do Ceará voltou a ser atacada por assaltantes de banco na madrugada desta quinta-feira (2). Segundo informações da Polícia, o ataque teve início por volta de 1h30, com cerco no Centro da cidade e vários disparos de armas de fogo. Pouco tempo depois, fortes explosões foram ouvidas pela vizinhança da área bancária. 

Este foi o 17º ataque a banco no Ceará em 2017 e o Este foi o segundo da cidade em pouco mais de 7 meses. No dia 31 de julho do ano passado uma unidade do Banco do Brasil também foi explodida por um grupo criminoso. A mesma agência do Bradesco em Pedra Branca também já havia sido explodida duas vezes em 2015. 

Os criminosos já haviam atacado o prédio do Bradesco. Com a explosão, a agencia ficou totalmente destruída. Desta vez, a estratégia para manter a Polícia afastada foi outra. Ao invés de sitiarem a cidade, enquanto parte dos 15 bandidos adentrava a unidade bancária, outros circulavam em carros em motocicletas efetuando disparos de arma de fogo. Foram encontrados cartuchos deflagrados de munições calibre 12, 38 e 380, estes últimos de pistola. 

Cerca de 20 minutos depois o grupo fugiu e muitos curiosos seguiram para o local do ataque. 

Dentre os veículos usados na ação criminosa a Polícia identificou uma caminhonete tipo Amarok de cor prata e um automóvel Onix de cor branca. Havia ainda um Crossfox de cor preta, com placas HYF 2044, de Itapipoca. Esse veículo foi abandonado e queimado na estrada do Sítio Timbaúba, na zona rural de Pedra Branca.

Justiça suspende licitação com valores acima de R$ 1 milhão para locação de veículos da Prefeitura de Meruoca

A Justiça determinou nesta segunda-feira (20) a suspensão de processo de licitação da Prefeitura Municipal de Meruoca, na região Norte do Ceará, para locação de veículos destinados ao transporte de alunos da zona rural para a sede do município. 

De acordo com a licitação, o valor estimado total das despesas alcançava R$ 1.283.919,67. 

De acordo com decisão assinada pelo juiz substituto Herrmann Emmel Schwartz, da comarca de Meruoca, o procedimento prevê a realização do transporte por intermédio de veículos utilitários tipo "caminhonete", o que é proibido pela legislação brasileira, e determinava que o transporte fosse realizado por motoristas com habilitação "B" e "C", o que também é ilegal, já que a categoria exigida na legislação de regência é a "D".

"A Ação Popular é instrumento processual a disposição de qualquer cidadão, por força de tal instrumento, qualquer nacional pode combater ilegalidades e desvios de finalidade cometidos pelo poder público. 

O transporte de estudantes por meio de caminhonetes é ato contrário à legislação de trânsito, ora, não pode o poder executivo local amesquinhar ou aniquilar direitos fundamentais, em prol de políticas injustas. A proteção da criança e do adolescente é medida que se impõe a todos, em especial, ao próprio Estado", cita o juiz.

Fonte: Blog Radar da Zona Norte.

Professores de Acopiara sofrem com nova administração municipal

A Prefeitura Municipal de Acopiara deve uma explicação razoável aos professores da rede municipal de ensino o porque da não realização do pagamento dos mesmos. 

As cotas referentes aos mês de fevereiro já foram depositadas nas contas da municipalidade, porém não existe nenhuma previsão de quando os profissionais serão pagos. 

Tá faltando planejamento e compromisso da atual administração em pagar em dia o salário do magistério.

Projeto quer mudar nome da cidade de Juazeiro do Norte

A Assembleia Legislativa cearense e a Câmara Municipal de Fortaleza retomam, nesta manhã, suas sessões ordinárias após uma semana de folga dos deputados e vereadores. Na pauta da Assembleia, o destaque é para a leitura do projeto de Decreto Legislativo determinando a realização de um plebiscito sobre a mudança do nome da cidade de Juazeiro do Norte, para Juazeiro do Padre Cícero. O plebiscito seria feito pela Justiça Eleitoral. 

De acordo com o deputado Manoel Santana (PT), ex-prefeito daquele Município, o projeto de sua autoria de mudança do nome de Juazeiro do Norte para Juazeiro do Padre Cícero é objeto de discussão há muitos anos, tendo esse debate se iniciado na Câmara de Vereadores daquela cidade e, posteriormente, o mesmo assunto tendo sido objeto de discussão na Assembleia, através dos deputados Giovanni Sampaio (PSD), Heitor Ferrer (PSB) e outros. 

"Recentemente o deputado Fernando Hugo (PP) fez em plenário uma consistente afirmação elencando uma série de motivos que reforçam a tese dos defensores da mudança, não somente pela justa homenagem e méritos do Padre Cícero Romão Batista, fundador do Município e seu primeiro prefeito, mas também pelo fato de Juazeiro não ser do Norte, nem do Estado do Ceará e nem do Brasil". 

Além disso, o parlamentar justifica que o Município é frequentemente confundido com Juazeiro da Bahia, sendo que naturalmente para distingui-lo as pessoas o fazem dizendo Juazeiro do Padre Cícero. "Apesar da tendência natural dos populares de identificarem como Juazeiro do Padre Cícero, a lei maior de nosso País e de nosso Estado determina que assuntos desta natureza devem ser objeto de amplo debate e consulta popular".

Dependente poderá sacar recursos do FGTS de falecido

Com a liberação dos recursos em contas inativas do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), famílias de trabalhadores que morreram antes da edição da medida podem sacar o dinheiro. Nesse caso, para ter acesso aos recursos, é necessário apresentar a carteira de trabalho do titular da conta, além da identidade do sacador ao solicitar o resgate junto à Caixa Econômica Federal. 

Entre as pessoas que têm legitimidade sobre os bens do trabalhador que morreu, estão o cônjuge e ou os herdeiros. Caso a família não tenha um inventário deixado pelo ente falecido indicando a divisão de bens entre eles, é necessário ir até o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) e solicitar a emissão de uma declaração de dependência econômica e da inexistência de dependentes preferenciais. 

Além disso, o INSS também emite uma declaração de dependentes que podem receber a pensão por morte e que têm direito aos valores reivindicados nas contas inativas do FGTS. Também é necessário apresentar a identidade e o CPF dos filhos do trabalhador que forem menores de idade. Os recursos serão partilhados e depositados na caderneta de poupança desses dependentes, que só poderão acessá-la após completarem 18 anos.

Dra.Ana Paula escreveu um artigo sobre as mortes dos bebês recém-nascidos em Acopiara

Hoje escutei um áudio de uma determinada pessoa que se diz ser médica, e fiquei abismada como alguém se acha no direito de tentar enganar as pessoas leigas e acima de tudo subestimar os que estudam e se sacrificaram para fazer seu trabalho corretamente. 
A verdade que, realmente, a saúde brasileira está andando de muletas, mas dai achar que justificar seus erros e falhas, com mentiras, é uma atitude sábia, daí me perdoe... Em respeito a minha profissão e a todos aqueles que se doaram para fazer um trabalho correto, venho aqui esclarecer alguns pontos que foi "jogado" na mídia como justificativa para tais óbitos fetais (morte de bebês) 
Primeiro!!! 
Um dos fetos teve problemas cardíacos após o nascimento pois era um Pós data (passou da data máxima de parto) e isso está em anexo Sra. médica como uma das causas pela negligencia do médico que a atendeu. Pois sim, segundo informações colhidas pela mídia, a paciente estava com dor e já na data máxima do parto, e o médico (a) que a atendeu mandou pra casa pedindo pra voltar se as dores aumentassem. Isso é errado!!! Infelizmente, quem não estuda, quem não se capacita, quem não se especializa e quem não tem comprometimento com a saúde e com o ser humano, faz e toma esse tipo de conduta (segue em anexo fotos com condutas e causas morte por tamanha irresponsabilidade) 
A paciente deveria sim ter sido "tocada" (toque vaginal), deveria ter tido avaliação fetal (auscultar batimento cardíaco) e acima de tudo ter tido sua idade gestacional calculada para definir conduta e evitar erros. E não ter "tomado" remédio pra dor e voltada pra casa. 
Segundo!! 
Uma mulher com sangramento ativo, abdômen em "tábua" e hipocorada (anêmica), deve-se pensar em emergência obstétrica e se cogita a possibilidade de um DPP (descolamento prematuro de placenta) e com 38 semanas de gravidez (calculada por ultrassom precoce) nunca foi e nem será feto prematuro. 
Pois bem... foi essa a situação referida pela tia da paciente (enfermeira do SAMU, no qual prestou os primeiros socorros a mesma no momento dos sintomas iniciais) é isso Sra. DRa. médica não tem nada haver com pre natal mal feito. Isso sim, caracteriza uma emergência obstétrica, e sua equipe na qual você enche a boca para falar na radio, não soube conduzir a paciente e negligenciou o quadro clínico da mesma. Foi necessário a família se mobilizar e pedir transferência imediata da mesma, para que assim a mesma tivesse atendimento de qualidade. Pena que foi tarde demais. 
Enfim... só queria esclarecer esses pontos. Queria mostrar que independente de política, são vidas. São mães, que carregam 9 meses (39 a 41 semanas) um ser em seu ventre. E que antes de você tentar fazer política em rádio, tente respeitar a sua profissão, seus colegas que sabem de fato o que aconteceu e que acima de tudo se cumpra o juramento de ajudar o próximo de verdade. 
Não coloque culpa em pre natal, mas sim que na urgência / emergência o cuidado não foi dado. Isso nunca foi e nem é culpa de pre-natal. Vamos estudar e vamos entender o que de fato causou tudo para então da nome aos culpados ou justificar o porquê do acontecido. 
Não sou Santa, posso errar, na nossa profissão podemos sim falhar. Mas sempre devemos ser verdadeiros e assumir nossos erros.. falhas. E não tentar enganar a uma população que necessita do SUS ou de qualquer serviço no qual você se comprometa a coordenar ou estar. 
Saibamos ser íntegros.
Aprenda que o mundo da voltas.

Ana Paula Bezerra Florentino
Médica Obstetra